associacao-guadalupe

O que fazer para conter soluço em bebês?

Da série: cuidados que devemos ter com os bebês recém-nascidos, hoje vamos falar sobre o famosinho: o soluço. Como dissemos no último post lá no Blog – Associação Guadalupe, muitos desses acontecimentos são comuns nessa fase da vida do seu bebê, apenas devemos ter atenção a alguns cuidados. Vamos lá?

Por que o soluço acontece com o bebê?

O soluço em bebês é um fenômeno comum e geralmente inofensivo. Acredita-se que ocorra devido a contrações espasmódicas e involuntárias do diafragma, o músculo que separa o tórax do abdômen e está envolvido na respiração. No caso dos bebês, o soluço pode ser desencadeado por uma série de fatores, tais como:

1. Imaturidade do sistema digestivo: Os bebês têm sistemas digestivos que ainda estão se desenvolvendo, e isso pode contribuir para episódios de soluço mais frequentes.

2. Alimentação rápida: Se um bebê estiver mamando ou sendo alimentado com muita rapidez, isso pode estimular o nervo frênico, que controla o diafragma, e causar soluços.

3. Engolir ar: Os bebês podem engolir ar durante a alimentação, especialmente se estiverem mamando no peito ou usando mamadeiras com fluxo de leite muito rápido. O acúmulo de ar no estômago pode irritar o diafragma e resultar em soluços.

4. Estímulos sensoriais: Estímulos intensos, como mudanças bruscas de temperatura, barulhos altos ou luzes fortes, podem desencadear soluços  em bebês.

Geralmente, o soluço em bebês desaparece por conta própria em pouco tempo e não requer tratamento específico. No entanto, se os soluços forem frequentes, persistentes ou estiverem causando desconforto ao bebê, é recomendado consultar um médico para avaliação e orientação adequada.

Como conter o soluço em bebês?

Os soluços são bastante comuns em bebês e geralmente não são motivo de preocupação. Eles ocorrem devido a contrações involuntárias do diafragma, o músculo responsável pela respiração. No entanto, se você deseja ajudar a aliviar os soluços do seu bebê, aqui estão algumas medidas que podem ser úteis:

1. Ofereça pequenas quantidades de água: Se o seu bebê já tiver começado a consumir água, você pode oferecer algumas colheres pequenas de água para ajudar a interromper o reflexo do soluço.

2. Altere a posição do bebê: Coloque o bebê em uma posição vertical, segurando-o no seu ombro e dando pequenas batidinhas nas costas. Isso pode ajudar a relaxar o diafragma.

3. Faça com que o bebê mame ou chupe uma chupeta: A sucção pode ajudar a estimular os músculos do diafragma e interromper os soluços. Se o bebê estiver amamentando, você pode oferecer o peito para mamar.

4. Reduza a estimulação: Se o ambiente estiver muito estimulante ou barulhento, tente levar o bebê para um local mais tranquilo e calmo. O estresse ou a superexcitação podem contribuir para os soluços.

5. Mantenha o bebê relaxado: Tente acalmar o bebê, cantando suavemente, fazendo carinho ou balançando-o gentilmente. Um ambiente relaxante pode ajudar a diminuir os soluços.

Quando se preocupar com o soluço?

No entanto, existem alguns casos em que você pode querer prestar mais atenção ou procurar orientação médica:

1. Se os soluços durarem um período prolongado, como várias horas, ou ocorrerem com muita frequência;

2. Se o bebê estiver com dificuldade para se alimentar ou se mostrar irritado durante os soluços;

3. Se os soluços estiverem acompanhados de vômito, alterações na cor da pele, dificuldade respiratória ou outros sintomas preocupantes;

Se você estiver preocupado com os soluços do seu bebê, é sempre uma boa ideia consultar o pediatra. Eles podem avaliar a situação do seu bebê e fornecer orientações adequadas. 

Refluxo vs soluço:

Refluxo e soluço são duas condições distintas, embora possam compartilhar alguns sintomas semelhantes, como desconforto no peito e na garganta. Vamos explorar cada uma delas:

1. Refluxo: O refluxo gastroesofágico (RGE) ocorre quando o conteúdo do estômago, incluindo ácido gástrico e alimentos parcialmente digeridos, retorna para o esôfago. Os sintomas comuns incluem azia (uma sensação de queimação no peito), regurgitação ácida (retorno de líquido ácido para a boca), dor no peito, tosse crônica, rouquidão e dificuldade para engolir. Fatores como dieta inadequada, obesidade, gravidez e hérnia de hiato podem contribuir para o refluxo. O tratamento geralmente envolve mudanças no estilo de vida, como evitar alimentos desencadeantes, perder peso, elevar a cabeceira da cama e medicamentos para reduzir a produção de ácido no estômago.

2. Soluço: O soluço, conhecido tecnicamente como singulto, é uma contração involuntária do diafragma, o músculo respiratório abaixo dos pulmões, acompanhada de um fechamento repentino da glote, que produz o som característico. Embora geralmente não seja um problema grave, o soluço pode ser irritante e desconfortável. As causas comuns incluem comer ou beber rapidamente, ingerir alimentos muito picantes ou quentes, excesso de álcool, excitação ou estresse. Em casos raros, o soluço persistente pode estar associado a condições subjacentes, como lesões no nervo frênico ou problemas no sistema nervoso central. Para interromper um soluço, algumas técnicas comuns incluem beber água gelada, prender a respiração, respirar em um saco de papel ou estimular o palato com uma colher fria.

Em resumo, o refluxo é o retorno do conteúdo estomacal para o esôfago, causando sintomas como azia, regurgitação ácida e dor no peito. O soluço, por outro lado, é uma contração involuntária do diafragma com fechamento súbito da glote, geralmente causado por fatores como alimentação rápida ou estresse. Se você estiver enfrentando algum desses problemas de saúde, é sempre recomendável buscar orientação médica adequada para obter diagnóstico e tratamento precisos.

Você conhece a Associação Guadalupe?

A Associação Guadalupe promove o Projeto Futuras Mães para atender mulheres em situação de vulnerabilidade social e emocional durante a gravidez. Essas gestantes recebem auxílio especializado de uma equipe multiprofissional, abrangendo áreas como nutrição, ginecologia/obstetrícia, psicologia, assistência social, enfermagem, odontologia, pediatria e outras. Além disso, também são oferecidas palestras sobre aleitamento materno, cuidados com o bebê e sustentabilidade.

Com patrocínio da EDP Brasil e apoio do Instituto EDP, este projeto consiste em oferecer às gestantes atendidas pela Entidade, atividades que possibilitem a geração de renda, profissionalização e aumento da autoestima. O projeto consiste em oferecer acolhimento integral transitório às gestantes em vulnerabilidade e/ou em situação de risco pessoal no ambiente onde vivem, possibilitando um período gestacional sadio.

Enfim, desde que foi gestada, a Associação Guadalupe nutre um sonho: ter uma sede própria para receber as gestantes. Um local adaptado para oferecer nosso carisma em sua plenitude. Em novembro de 2018 o primeiro passo deste sonho se tornou realidade. Através do apoio, a Prefeitura de São José dos Campos fez a doação de um terreno à entidade. Contamos com o apoio de benfeitores, esperando em Deus que essa obra seja concluída, pois será de grande valia para levar o projeto em frente, uma vez que sem ajuda não conseguimos crescer e são muitas mamães que dependem de nós.

Te convido a conhecer nosso site Associação Guadalupe e nossos projetos, além do projeto Futuras Mães, temos nosso curso técnico de designer de sobrancelhas, manicure e palestras sobre aleitamento materno.

Nossa única missão é amparar e acolher as mamães em situação de vulnerabilidade. Somos uma instituição que conta com o apoio de doadores e benfeitores que nos ajudam dia após dia nas atividades da Associação. Caso você queira ser um parceiro e doador, é só clicar no botão abaixo: