pexels-sarah-chai-7282817

Guia de parto: entenda mais sobre o parto cesárea.

Você está acompanhando em nosso blog essa sequência de ‘Guia de parto’? Hoje vamos falar sobre a cesárea, o que é, recuperação, e  quais são os  riscos! Se eu fosse você continuava por aqui.

Lá no nosso Blog estamos postando uma sequência de ‘Guia de parto’ para tirar as possíveis dúvidas das mamães na reta final da gestação, ontem falamos sobre  o parto normal – ou natural, o que é o parto normal e quais os benefícios desfrutados pela mãe e pelo bebê após esse processo. Se você não leu, vai lá dar uma conferida.

No  artigo de hoje, vamos falar do parto cesárea (talvez não tão queridinho quanto o parto natural, massss). Chega de enrolação vamos ver o que é esse parto cesárea.

O QUE É PARTO CESÁREA?

Esse processo consiste em um procedimento cirúrgico, realizado em algum hospital  ou maternidade e o mais comum pelo obstetra da mãe. Esse processo começa com uma anestesia na coluna vertebral da mulher, para que não sinta dores, e a partir disso o corte no abdome é feito para a retirada do bebê.

Como nós dissemos ontem lá no Blog  normalmente esse tipo de parto é planejado com antecedência caso apresente risco de vida para a mãe e o bebê. Caso o parto seja natural, mas no decorrer apresenta riscos, à indução do parto natural para cesárea.

EM QUAIS CASOS A CESÁREA É INDICADA?

Como dito anteriormente, em casos de risco de vida como:

  • Pré eclâmpsia
  • Diabetes gestacional
  • Nascimento de gêmeos
  • Sofrimento do feto
  • Falha no processo de parto normal (como abordamos acima)

RECUPERAÇÃO DO PARTO CESÁREA

Diferente do parto normal, a cesárea demora um pouco mais para cicatrizar, e ter uma recuperação 100%, portanto alguns médicos passam como recomendações às mães os cuidados como:

  • Uso de cinta no pós operatório
  • Dieta saudável e rica em cálcio
  • Relação sexual pode reiniciar na 2° a 3° semana após o processo cirúrgico desde que não haja dor e desconforto
  • Esforço e atividade físicas devem ser evitados
  • O teste do (pezinho) deve ser realizado no 3°dia de vida do bebê
  • E por fim, a mãe deve retornar ao médico após 6 semanas (no máximo) após o procedimento. 

E aí? Qual dos partos tratados aqui no Blog te deixou mais segura? Lembrando e desmistificando os mitos do parto cesárea: o parto é mágico da mesma forma do parto natural. No final vale a pena toda dor e sacrifício, o que é importante é seu bebê vir ao mundo com saúde, ok?

Seja um parceiro solidário da Associação Guadalupe fazendo sua doação.